Mais que épico: Will e Will

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

"Você gosta de alguém que não pode retribuir seu amor porque é possível sobreviver ao amor não correspondido de uma forma que impossível no caso do amor correspondido."

Will Grayson é um garoto comum de 16 anos que só quer terminar a escola em paz, só que isso é meio que impossível já que seu melhor amigo, Tiny Cooper, é o maior gay do mundo, não só pelo seu enorme tamanho, mas Tiny não passa despercebido em lugar nenhum que passa, no momento Tiny está produzindo um musical gay sobre sua fabulosa vida e lógico que Will está inserido nisso tudo.

A poucos quilômetros de distância conhecemos outro Will Grayson, gay, depressivo e caladão, com uma relação nada legal com a mãe e a única amiga Maura. Will está apaixonado por Isaac, um garoto de Chicago que ele nunca viu, mas que mantém uma conversa online há um tempão via Facebook.

Em uma noite fria, em uma improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra Will Grayson, os dois adolescentes possuem o mesmo nome e parece que isso é tudo que os une, mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em uma aventura de proporções épicas: o mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.


O livro é perfeito, sabe quando tudo se encaixa? Pois é o que realmente aconteceu; John Green é o responsável pelo primeiro Will Grayson que é todo escrito assim, com maiúsculas certas; e o outro will grayson foi escrito pelo David Levithan que escreve somente em minúsculas. Os dois autores escrevem de um jeito totalmente diferente um do outro, e ambos os personagens são diferentes, mas o casamento das duas escritas é tão gostoso que você lê o livro que nem sente, eu li em 3 dias e só parei a leitura porque gosto de economizar livro bom, pra durar mais ¯\_(ツ)_/¯ #minhasmanias

O livro fala de amizade, amor, homossexualidade, do preconceito diário de quem vive no armário, de quem vive fora dele e até de quem tem o melhor amigo gay, fala de relacionamentos, possui umas pequenas piadas sarcásticas sobre a sociedade atual e tudo muito sincero, cru, correto e principalmente verdadeiro. Além disso, o livro é muito divertido (um dos mais divertidos que já li), os diálogos são insanos, eu me vi rindo sem parar em muitos momentos e os personagens são muito humanos, muito eu e até você e eu me identifiquei em tantos momentos que até comecei estranhar que o livro tinha sido escrito pra mim XD

Por ter uma estória profunda, linda e divertida Will e Will se tornou meu livro preferido, o outro will grayson é muito real e David Levithan me surpreendeu superando até o John Green nisso, pois o Will Grayson de John é mais "normal", mais do mesmo, é um personagem mais comum que até já vimos parecido, mas o John Green foi capaz de criar o Tiny Cooper que é o melhor personagem gay que eu conheço da literatura, ele é fabuloso e até meio surreal quando o vimos pela primeira vez, mas quando acabamos conhecendo-o ele se torna uma pessoa INCRÍVEL e falo isso do coração, eu amo Tiny Cooper e me emocionei bastante com o final épico do livro.

Eu acho que todos deviam ler Will e Will e todos deviam apreciar e anotar todas as frases do livro (como eu fiz) porque são lições de vida e... tá aí um dos melhores livros do ano pra mim!

3 comentários:

  1. Eu quero ler o quanto antes.
    É um daqueles livros que a gente sempre esperou ser escrito. *o*
    \o/ Tu me entende.
    Ahazou na resenha e já quero um musical sobre a gente.
    =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu já quero um musical das nossas vidas

      Excluir
  2. Olha me parece um livro muito bom! Vc me deixou curiosa para ler hsahusahusauhsa Vou por na minha lista de 2014 o/

    ResponderExcluir

Blog contents © Lisztomania 2012. Blogger Theme by Nymphont.